Arquivos
 17/09/2017 a 23/09/2017
 07/12/2014 a 13/12/2014
 30/11/2014 a 06/12/2014
 28/07/2013 a 03/08/2013
 07/07/2013 a 13/07/2013
 30/06/2013 a 06/07/2013
 20/01/2013 a 26/01/2013
 23/12/2012 a 29/12/2012
 25/11/2012 a 01/12/2012
 18/11/2012 a 24/11/2012
 14/10/2012 a 20/10/2012
 23/09/2012 a 29/09/2012
 09/10/2011 a 15/10/2011
 02/10/2011 a 08/10/2011
 17/07/2011 a 23/07/2011
 10/04/2011 a 16/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 20/03/2011 a 26/03/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 16/01/2011 a 22/01/2011
 17/10/2010 a 23/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 08/08/2010 a 14/08/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 14/02/2010 a 20/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 17/01/2010 a 23/01/2010
 20/12/2009 a 26/12/2009
 08/11/2009 a 14/11/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 28/06/2009 a 04/07/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 19/04/2009 a 25/04/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 30/11/2008 a 06/12/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 JORNAL CIDADE




Blog de mariano.dr
 


 

É NOVELA E FUTEBOL, FANATISMO E CARNAVAL

É PAISAGEM BRASILEIRA EM  CAMPANHA ELEITORAL

 

Nos comícios eleitorais

Palanques improvisados

Caminhão no meio da rua

Com os gradis arriados

No fundo fica escuro

Na frente iluminado

Som com microfonia

Um  ruído escomungado

Locutor analfabeto

Puxa-saco inveterado.

Chamando pro palanque

Eleitor mais destacado

Que fica envaidecido

Com o nome publicado

Rodeia o caminhão

E logo logo ta trepado

Cheirando poeira de bunda

De  palanqueiros apalancados

É NOVELA E FUTEBOL

FANATISMO E CARNAVAL

É PAISAGEM BRASILEIRA

EM  CAMPANHA ELEITORAL

 

Trepados no palanque

Todos os figurões

Membros de partidos

Também de associações

Qualquer um que possa

Influir nas eleições

Ta em cima do caminhão

Ganhando  beliscões.

Para descanso do locutor

Vem lixo musical

Não é um lixo qualquer

É um  lixo  bem lixal

Do jeito que o povo gosta

De cantiga duetal

Brega bem contundente

Como  castigo celestial

É NOVELA E FUTEBOL

FANATISMO E CARNAVAL

É PAISAGEM BRASILEIRA

EM  CAMPANHA ELEITORAL

 

Com o palanque composto

É hora de chamar o home

Locutor assume o posto

Toma choque no microfone

Assim que recomeça

O foguetório  logo come

Nesse momento solene

Anuncia o locutor

Aí vem o futuro prefeito

Amigo do governador

Vem nos braços do povo

Porque o povo é eleitor.

Dez homens contratados

Carregando o andor

Outros tantos dão proteção

Contra ataque de opositor

Qualquer tipo de ataque

Que haja contra o patrão

Até eventuais dedadas

Monossilábico palavrão

É NOVELA E FUTEBOL

FANATISMO E CARNAVAL

É PAISAGEM BRASILEIRA

EM  CAMPANHA ELEITORAL

 

Em cima do palanque

Ninguém  fica calado

Quanto pior é o discurso

Mais  comprido e demorado

Sem pé e sem cabeça

Torto feio e aleijado

Sem ponto,  sem concordância

Verbo mal conjugado

Discurso sem intróito

É discurso desintroitado

Não tendo peroração

É também  desperorado

Mas tem muitos picilones

Dizeres estrangeirados

Pra dar ares de cultura

E parecer bem letrado

E quando pega embalo

É  caminhão desgovernado

Sem freios serra abaixo

Com o motor apagado

É NOVELA E FUTEBOL

FANATISMO E CARNAVAL

É PAISAGEM BRASILEIRA

EM  CAMPANHA ELEITORAL

 



Escrito por mariano às 19h28
[] [envie esta mensagem
]





É CANDIDATO A PREFEITO OU É CABO ELEITORAL

É CANDIDATO A PREFEITO  OU É CABO ELEITORAL

 

Anda a pé com sol quente

Um bando de puxa atrás

Beija menino catarrento

Distrtibui bujão de gás

Só anda sorridente

 E acha isso natural

É candidato a prefeito

Ou é cabo eleitoral

 

Acena pra todo mundo

Se passa perto aperta a mão

Dá tapinha nas costas

Pede voto pra eleição

Se tem oportunidade

Faz piada do rival

É candidato a prefeito

Ou é cabo eleitoral

 

Paga pinga pra pinguço

Também a conta da luz

À missa senta na frente

No altar beija a  cruz

Se só faz essas graças

Em campanha prefeital

É candidato a prefeito

Ou é cabo eleitoral

 

Toma café em xícara esmaltada

Bebe água em copo quebrdp

Come em lata de marmelada

 Com ferrugem e fundo furado

Elogia a dona  da casa

Pelo almoço especial

É candidato a prefeito

Ou é cabo eleitoral

 

Pega no colo menina feia

Catarrenta, suja e cagada

Mela  a gravata de cocô

E diz  que não é nada

Promete tudo para o bairro

E pra família em especial

É candidato a prefeito

Ou é cabo eleitoral

 

 dinheiro a eleitor pidão

Que pede a todo  candidato

 Vendendo  voto que não tem

Achando isso um barato

Mas político  não se engana

Em assunto political

Nem candidato a prefeito

Nem cabo eleitoral



Escrito por mariano às 15h47
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]